Restaurantes

Mesas Bohemias: Lisboa e Porto recebem restaurantes pop up de todo o País

O novo projeto de Rodrigo Meneses vai levar espaços de comida tradicional de várias regiões até às duas cidades, com almoços e jantares durante quatro dias. 

Imagine que vive no Porto, acorda de manhã e lhe apetece provar pratos alentejanos ou algarvios ao almoço. Ou que mora em Lisboa e o que queria mesmo jantar eram tripas e pratos com broa de Avintes. Há um novo projeto que pretende satisfazer todos estes desejos: chama-se Mesas Bohemias e é organizado por Rodrigo Meneses.

A ideia é que restaurantes emblemáticos e tradicionais de várias regiões do País ocupem durante alguns dias outros espaços em Lisboa e no Porto. O objetivo é que as pessoas possam provar os pratos tal como eles são feitos nos locais originais.

O primeiro restaurante a tomar outro de assalto é a Casa Inês, do Porto — da chef Inês Diniz. Muda-se para Lisboa de 30 de março a 2 de abril e vai ocupar o restaurante D. Afonso O Gordo, na zona da Sé. Broa de Avintes, bolinhas de alheira com agridoce de abóbora, e pequenas doses de sardinhas de escabeche e bacalhau à Gomes de Sá são algumas das sugestões disponíveis. A refeição continua com filetes de polvo e arroz do mesmo, além das clássicas tripas à moda do Porto. Para terminar, experimente uma rabanada e aletria.

Todos os menus vão custar 30€ por pessoa e incluem água, café e cervejas Sagres Bohemia, uma das patrocinadoras do evento. São três as cervejas que pode pedir: a Clássica, a Puro Malte, e a Trigo, a mais leve.

Além da Casa Inês, por enquanto só está confirmado o Noélia & Jerónimo, de Cabanas de Tavira, no Algarve. A chef Noélia vai instalar-se no BH Foz, de 6 a 9 de abril, e levar os ingredientes do Algarve A2 acima.

Os portuenses vão poder provar as tapas de muxama de atum e canja de amêijoas, além de polvo trapalhão com batata doce. O menu inclui também açorda de galinha serrana e tarte de alfarroba e pudim de laranja do Algarve com amêndoa para a sobremesa.

Ao todo, são esperados dez eventos diferentes ao longo ano. Há sempre lugar para 60 pessoas, tanto ao almoço ( a partir das 13 horas) e ao jantar ( desde as 20 horas). Rodrigo Meneses está ainda a escolher os restaurantes regionais se podem juntar a esta aventura.

As reservas têm de ser feitas através do site doMesas Bohemias.

Quero sugerir uma alteração ao texto ou enviar uma mensagem ao autor deste artigo