Restaurantes

Fazer pizza foi considerado uma obra de arte pela UNESCO

A arte dos “pizzaiolo” napolitanos entrou para a lista de Património Imaterial da Humanidade esta quinta-feira, 7 de dezembro.

Fazer pizza já é uma arte.

É oficial: fazer pizza deixou de ser apenas mais um prato na vida de um chef. Esta quinta-feira, 7 de dezembro, a arte dos “pizzaiolo” napolitanos entrou para a lista de Património Imaterial da Humanidade da UNESCO.

Como avança o jornal britânico “The Guardian“, dois milhões de pessoas assinaram a petição mundial para apoiar a candidatura desta arte praticada em Nápoles.

A decisão aconteceu na 12.ª Reunião do Comité Intergovernamental da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) que aconteceu na Ilha Jeju, na Coreia do Sul.

Nas redes sociais, Alfonso Pecoraro Scanio, o ex-ministro da agricultura que participou em todo o processo, mostrou a sua felicidade através de um vídeo no Twitter. “Viva a arte do pizzaiuolo napolitano!”, é o que se pode ler na legenda.

Maurizio Martina, atual ministro italiano da Agricultura também não escondeu a sua opinião: “Identidade enogastronómica italiana cada vez mais defendida no mundo”, diz.

Nesta edição, a produção dos “Bonecos de Estremoz” em barro, uma arte alentejana que tem mais de três séculos, também foi considerada Património Imaterial da Humanidade.