Restaurantes

In-Certo: os pintxos espanhóis chegaram a Lisboa (com imperiais a 80 cêntimos)

O novo espaço para petiscar na cidade fica no Areeiro e tem uma esplanada.

Todas as semanas há novas opções.

Uma fatia de pão com uma cobertura simples, muitas vezes com enchidos e queijos. É difícil encontrar alguma coisa melhor para petiscar do que os pintxos espanhóis. Uma especialidade do norte daquele país e que agora chega a Lisboa. O que vem por cima dos pintxos é In-Certo, desde 5 de julho.

“Os pintxos em Espanha são muito populares e aqui não estão nada explorados. E não faz sentido porque os portugueses quando vão a Espanha gostam de comer pintxos”, conta à NiT o responsável pelo espaço no Areeiro, Mateus Prieto.

Tem 24 anos e é um ribatejano de Santarém — mas o apelido não engana ninguém. Os antepassados dos bisavôs foram todos espanhóis, do norte daquele país. 

“Por isso sempre tive essa ligação a Espanha, de que gosto muito e por onde costumo viajar bastante.”

Foi para lá que Mateus Prieto foi estudar, para a Universidade de San Sebastian, onde existe um curso de cozinha especializada em tapas e pintxos. “A minha ideia já era abrir um espaço assim em Lisboa, por isso é que me inscrevi no curso.”

Não existe uma carta fixa de pintxos (1,90€), daí o nome do espaço ser In-Certo. O de salmão fumado e queijo-creme é aquele que, para já, sai mais e vai continuar a ser feito. Outras receitas que Mateus Prieto costuma preparar são as de tortilha e pasta de lavagante; presunto, tomate cherry e queijo da Ilha; creme de camarão; patê de pato e cebola frita; ou pimentos encarnados e verdes com delícias do mar. Todas as semanas existem, porém, sugestões novas — e sempre com baguetes portuguesas.

Para acompanhar, há imperiais a 80 cêntimos e canecas de cerveja a 1,40€, além de uma carta de vinhos (há vinho a copo entre 2€ e 3,50€), gins e whiskys. Também existem sumos naturais, croissants (entre 1,10€ e 2€), croquetes (1,30€), chamuças (1,30€) e, entre outras, sandes de presunto (2,80€).

Além dos pintxos, pode provar as saladas da casa. Há de frango (6€), salmão (6€), queijo fresco (4,50€), mozzarella (5,50€) e também um tártaro de tomate e atum (5€). Apesar de não estar na ementa, Mateus Prieto costuma fazer um carpaccio de novilho (7,50€). Durante a semana existem pratos do dia (entre 6€ e 6,50€), que costumam ser mais portugueses do que espanhóis.

“Às vezes faço arroz de pato, outras vezes um rolo de carne. Não costumo puxar muito pela comida espanhola nos pratos do dia.”

Em San Sebastian ou Bilbao, os pintxos são servidos em tabernas rústicas e escuras, com um ambiente mais pesado. “Quis fazer uma coisa clean e moderna, mas sem exagerar. É um espaço agradável, num bairro tranquilo.”

São petiscos para comer de pé e ao balcão, mas o In-Certo tem dez lugares sentados e uma esplanada sossegada com mais 18. No total, o pequeno espaço tem 40 metros quadrados. Ocupa o local que pertencia a um antigo café no edifício que em tempos acolhia o Mercado do Arco do Cego. O espaço foi todo remodelado.

Quem manda nisto tudo?

Nome: Mateus Prieto
Idade: 24 anos
Formação: Cozinha especializada em tapas e pintxos
Prato favorito: pintxos
Maior guilty pleasure: Montar a cavalo
Convença-nos a visitar o seu espaço: “Consegue-se estar numa esplanada e não se ouve nada. Estamos no meio de Lisboa e parece que nem estamos aqui.”

Carregue na imagem para conhecer melhor o In-Certo.

localização, contactos e horários

morada
  • In-Certo [ver mapa]
    Rua Rei Gomes, Lisboa
    - Portugal
    localizações
    Lisboa, Alvalade
site e redes sociais
horários
  • Das: 08:00
  • Às: 20:00
  • Fecha ao domingo.
Quero sugerir uma alteração ao texto ou enviar uma mensagem ao autor deste artigo