NiTfm live

restaurantes

Canto: o novo restaurante de José Avillez no Chiado tem música ao vivo

Fica no lugar do antigo Belcanto, no Largo de São Carlos, e conta com a curadoria de Ana Moura e António Zambujo nos espectáculos.
O restaurante tem capacidade para 46 pessoas/Foto de Grupo Jose Avillez.

“A música e cozinha são as duas grandes inovações do universo. Um mundo sem música e sem cozinha seria pouco interessante. Juntar os dois é muito melhor.” Foi assim que José Avillez apresentou esta terça-feira, 21 de janeiro, o seu mais recente projeto. Fora da cozinha, sem jaleca e de blazer, foi em cima do palco, com um piano, um violoncelo e uma guitarra portuguesa atrás, que falou sobre o novo Canto, que criou em parceria com Ana Moura e António Zambujo.

O restaurante fica no lugar no antigo Belcanto, que se mudou, ainda em 2019, para umas portas ao lado, para o número 10 da Rua Serpa Pinto. O espaço onde se serviram refeições com duas estrela Michelin nos últimos anos, recebe a partir do início de fevereiro o Canto, um projeto que apenas irá funcionar ao jantares sempre com música ao vivo.

“Numa conversa ao telefone, a Ana [Moura] disse-me que faltava um espaço onde se pudesse cantar e provar a minha comida. Respondi-lhe logo que já tinha o local”, disse. Quando começaram as obras no Belcanto, a ideia inicial era juntar o atual e o antigo restaurante num só. Por serem prédios diferentes, não conseguiu avançar e o foi logo pensado um novo conceito.

“A Ana também já tinha falado com o [António] Zambujo, que partilhava a mesma ideia para um espaço. É sempre bom quando temos pessoas com sonhos parecidos com os nossos e nos conseguimos juntar para os concretizar.”

António Zambujo e Ana Moura juntaram-se ao projeto/Foto de Boa Onda.

José Avillez fica encarregue do menu. Já Ana Moura e António Zambujo são os responsáveis por trazer os artistas até ao restaurante. O Canto irá funcionar com um bilhete para jantar/concerto. Pode ser comprado online, custa 75€ e inclui entradas quentes e fritas,  prato principal, sobremesa e ainda a possibilidade de assistir à atuação musical.

Os espetáculos são sempre a partir das 21h30 e avisadas na sala com um ligeiro baixar na intensidade das luzes. A música portuguesa será o grande foco. “Os músicos vão apresentar-se sempre depois de jantar durante mais ou menos 45 minutos. O objetivo é adaptarem o repertório ao espaço, aos instrumentos temos aqui disponíveis”, explicou António Zambujo, também no palco ao lado de José Avillez e Ana Moura.

“O palco também está aberto a quem quiser vir cantar”, disse Ana Moura. Já José Avillez revelou um desejo em forma de brincadeira. “Ouvi dizer que há o boato de que o Woody Allen quer vir cá atuar”.

O novo Canto ainda não tem data prevista de abertura, mas será no início de fevereiro. Por enquanto, apenas é possível deixar um email para ser avisado assim que começar a venda de bilhetes dos jantares/concerto. É no site que estará também disponível toda a programação mensal.

O menu inclui três entradas frias. Pode escolher entre a santola recheada, a perdiz em escabeche, o atum confitado e o tártaro de novilho. As entradas quentes também são três. Há camarão salteado com alho e manteiga, croquetes de rabo de boi, foie gras e mostarda trufado e a alheira de Mirandela com ovo de codorniz.

Nos pratos principais pode escolher um. Tem o arroz de cogumelos, o arroz de marisco, o robalo salteado com legumes e o bacalhau à Brás com azeitona. Nas carnes há como opções a pluma de porco com migas, o leitão assado com molho de pimenta e batata e o bife do lombo com batatas às rodelas e molho de trufa.

Nas sobremesas também tem de escolher uma. O pudim Abade de Priscos é uma escolha mais do que segura. Tem ainda toucinho do céu, pastel de nata ou farófias com raspas de limão. As bebidas não estão incluídas. O tema da música tinha de estar presente na carta, que aparece meio rabiscada, com notas musicais e em estrofes.

O menu é de comida portuguesa.

A decoração foi criada pelo Studio Astolfi, de Joana Astolfi, que já tinha trabalhado com o chef noutros projetos, e apresenta vários instrumentos e fotografias de António Zambujo e Ana Moura, escolhidas pelos próprios. 

O restaurante tem capacidade para 46 pessoas e vai funcionar de terça-feira a sábado. Às sextas e sábados haverá um bilhete especial para quem quiser só assistir ao concerto,  petiscar ou beber qualquer coisa. Tem um consumo mínimo de 20€. A entrada é feita a partir das 23 horas. Nestes dias haverá mais dois momentos de espetáculo às 23h30 e às 00h30.

Carregue na galeria para conhecer melhor o novo Canto.

localização, contactos e horários

morada
  • Canto [ver mapa]
    Largo de São Carlos, 10, Lisboa
    1200-410 Lisboa
    localizações
    Lisboa, Chiado
site e redes sociais

ficha técnica

tipo(s) de cozinha
Portuguesa
intervalo de valores
Mais de 50€