gourmet e vinhos

Tudo que o que sabemos sobre o novo museu dos doces de Lisboa

O The Sweet Art Museum vai abrir em maio. A NiT falou com os responsáveis pelo projeto e desvenda-lhe alguns pormenores.

O The Sweet Art Museum vai abrir em maio.

Os marshmallows da piscina gigante do novo The Sweet Art Museum são de plástico, mas ainda assim há motivos para ficar feliz. O museu abre no próximo mês de maio em Lisboa.

Aqui vai ficar a conhecer mais sobre o mundo das guloseimas, experimentar jogos com gomas de ursinhos aterrorizadores e, claro, também vai poder experimentar várias doces. É com isto, e muito mais, que vai poder contar em Marvila já a partir do próximo mês.

A NiT esteve à conversa com Carla Santos e Hugo Silva, da United Creative, a agência responsável pelo novo projeto da cidade. Tentámos saber mais pormenores, mas não foi fácil já que o segredo aqui não está na massa, mas nas doces surpresas. E é por aqui que começamos.

Vai ser mesmo possível provar doces ou não?

Sim, vai, mas nada de sair de lá com uma cárie. “Não somos uma loja de doces, não vamos empanturrar as pessoas de cores”, explica à NiT Carla Santos. “Tendo este nome sweet, as pessoas estão à espera de provar algo. Em três salas haverão pequenas degustações.” A Ice Cream Land terá gelado, mas também haverá gomas.

E o espaço é muito grande?

Encontrar um espaço para receber o The Sweet Art Museum não foi fácil. E foi a primeira coisa que pensaram assim que começaram a montar o projeto. A zona da Lx Factory acabou por estar equacionada, mas acabaram em Marvila. “O espaço tem 600 metros quadrados”, diz Hugo Silva.

E quanto tempo se pode ficar no The Sweet Art Museum?

“As visitas estão feitas para durar entre uma hora e uma hora e meia”, explica Hugo Silva. É apenas na primeira sala, a da piscina de marshmallows, que haverá limite de tempo. Será a única onde as pessoas não poderão voltar.

As visitas terão hora marcada?

Sim. Os bilhetes vão estar à venda online e assim que o comprar fica logo definida a hora a que entra. “As pessoas vão entrar de 30 a 30 minutos.” Também não querem que o espaço fique muito lotado e que não seja possível desfrutar. Ah, e pode levar o selfie stick à vontade.

Os bilhetes já estão à venda? E quanto custam?

Por enquanto, ainda não está definida a data em que serão postos à venda. O preço é de 20€. E só poderão ser comprados online.

E ao todo quantas salas existem?

São oito as salas que estão disponíveis para visitar nestes 600 metros quadrados. Algumas já  se sabem os nomes, como Splash Mallow Poll, Candy Wash Room, Ice Cream Land, uma loja no final e a Gammy Game, esta última é a grande novidade.

Em que consiste?

Aqui haverá peças gigantes de xadrez em forma de gomas de ursinhos, mas calma que não dão para comer. Nesta sala haverá também realidade virtual, “onde as pessoas vão ter de fugir de gomas”, adianta Hugo Silva.

Não há doces em todo o lado. Ok, mas então, o que vamos ver?

Em cada sala haverá instalações e muita cor alusivas a cada temática. “Queremos que as pessoas cheguem às salas interajam com os objetos grandes e tirem muitas fotos com as instalações”, explica Carla Santos.

Já se percebeu que é Instagram friendly, mas há Internet grátis?

Sim, não se preocupe que não será preciso gastar dados. Os responsáveis estiveram noutros museus do género pelo mundo onde não havia a Internet. Acharam que era algo que não fazia sentido, por isso aqui está garantida.

Além da Internet, há mais tecnologia?

Claro. Para começar haverá uma app com muitos momentos de realidade aumentada. E também numa das salas haverá uma câmara 360 que vai girar à volta das pessoas.

Vai estar aberto todos os dias?

Vão encerrar às terças-feiras. Ainda assim, este é o dia em que recebem instituições de solidariedade social que querem visitar o espaço (1€ será doado à Terra dos Sonhos).

Esta é a única edição do The Sweet Art Museum?

O objetivo de Carla Santos e Hugo Silva é levar o projeto para outras cidades. Mas não se preocupe que não será igual. “Há salas que se vão manter, como a da piscina, será comum a todas, mas não haverá uma edição igual”, diz Carla. Diferente é também o artista convidado. É sempre de uma das cidades e vai ajudar a criar uma das salas.

Agora ficamos ansiosos mais umas semanas à espera da abertura.

localização, contactos e horários

morada
  • The Sweet Art Museum — Lisboa [ver mapa]
    Rua José Domingos Barreiros, Ed. 5, 1950-161, Lisboa
    1950-161 Lisboa
    localização
    Lisboa