NiTfm live

cafés e bares

O novo bar de Lisboa tem um balcão gigante com as melhores cervejas portuguesas

Chama-se Canil, abriu na Baixa, e conta com mais de 30 variedades artesanais. Há sugestões nacionais e internacionais.

Ariane Monteiro e Leandro Claro passaram os últimos meses à volta de copos e garrafas para provar várias cervejas artesanais portuguesas. O objetivo era encontrarem as melhores de cada estilo. O resultado dessa busca incessante pelo Santo Graal pode agora ser provado no Canil, o novo bar da Baixa de Lisboa que abriu a 25 de janeiro. Tem um balcão com quase quatro metros onde estão 32 torneiras com a melhor seleção de cervejas do País.

O casal chegou do Rio de Janeiro em julho de 2018 com a ideia de abrir um espaço dedicado à cerveja artesanal. “No Brasil este tipo de bar é muito comum. Reparámos também que em Lisboa começam a nascer vários espaços dedicados a este tipo de cerveja. Por isso, queríamos fazer algo diferente do que já havia”, explica à NiT Ariane Monteiro, que tem 28 anos.

No Brasil trabalhava num banco e o marido é empresário no país. Leandro Claro começou a fazer cervejas num canil no Rio de Janeiro, daí o nome que escolheram para o bar de Lisboa No Brasil assim identificam as casas para cães em casas, não tem a mesmo conotação como em Portugal. “Era apenas para consumo próprio porque a legislação no país é muito complicada.”

No bar da Rua dos Douradores têm seis variedades de marca própria, todas à pressão. A ideia inicial, quando criaram a marca, era terem uma fábrica, mas por enquanto abriram apenas este espaço. Produzem as cervejas na Beertec, em Queluz, e na Sadina, em Setúbal. Weiss, Belgian Blond Ale, Red Ale, Session Ale, Russian Imperial Stout e New England Ipa são as opções da marca Canil.

Todas as 32 cervejas à pressão são servidas em copos de 20 cl, 35 cl e 47 cl. Os preços variam entre os 1,50€ e os 7,40€. Se olharmos para as cervejas pelo lado do teor alcoólico, saiba que há cerejas com 4,50%, mas também com 10%.

Nortada, Trindade, Uwaga, Oitava Colina, Mean Sardine, Dois Corvos e Musa são algumas das marcas portuguesas neste balcão — 20 no total. Seis torneiras estão destinadas a opções internacionais. Existem ainda versões em garrafa, sempre artesanais. Há mais de 100 variedades para escolher.

“Na maioria dos bares de cerveja que fomos não encontrámos muitas sugestões de comida. Foi um pretexto para apostarmos em vários petiscos.” Para isso, convidaram o chef, Guga Rocha, que foi o responsável por todo o menu do Canil. Já desenvolveu cartas para grandes hotéis da cadeia Ritz por todo mundo. 

A carta tem batatas fritas com queijo Serra da Estrela, alecrim e alho (6€), cogumelos recheados com alheira e maionese (7€), pastel de nata de bacalhau (3€), hambúrgueres com bacon e molho barbecue com ginja (6€) ou batatas fritas com porco desfiado, molho barbecue e castanhas assadas (9€). Preparam ainda tartines, mais hambúrgueres e também sobremesas. Tudo para acompanhar com cervejas artesanais.

O Canil ainda está em regime de soft opening. Por enquanto, tem capacidade para 45 lugares.Grande parte das mesas são corridas.

A futura fábrica onde pretendem produzir a própria marca só deverá abrir em 2020. O local ainda não foi escolhido. 

Quem manda nisto tudo?

Nome: Ariane Monteiro
Idade: 28 anos
Prato favorito: batatas fritas com porco desfiado
Maior guilty pleasure: cheesecake
Convença-nos a visitar este espaço: “Um ponto de paragem obrigatório para provar as melhores cervejas artesanais portuguesas.”

Carregue na galeria para conhecer melhor o novo Canil.

localização, contactos e horários

morada
  • Canil [ver mapa]
    Rua dos Douradores, 133, Lisboa
    1100-213 Lisboa
    localizações
    Lisboa, Baixa
site e redes sociais
horários
  • Das: 11:00
  • Às: 02:00
  • Cozinha encerra às: 00:00