NiTfm live

Gourmet e Vinhos

A Lupum é a nova cerveja selvagem do Porto

A nova cerveja artesanal portuguesa está quase a sair das cubas. Mostramos-lhe onde, como e quem produz a cerveja que chega às lojas no final de fevereiro.

“Não gosto de lhe chamar cerveja artesanal. É cerveja, ponto.” A designação pouco importa, até porque seja ou não artesanal, a verdade é que cada litro é milimetricamente produzido por um só homem. Aos 36 anos, António Lopes pôs as mãos à obra, juntou as receitas que aperfeiçoou ao longo de vários anos e lançou a sua marca própria de cerveja, a Lupum Wild Beer.

O portuense trocou o laboratório de óleos da Petrogal pelo seu laboratório caseiro, onde todas as fórmulas têm apenas um objetivo: criar a melhor cerveja do mercado. Com a ajuda da Inovagaia, uma organização que apoia empreendedores locais, instalou a sua cervejeira em Avintes, onde já estão em produção muitos litros de cerveja que em breve chegarão ao mercado.

“Comecei a fabricar cerveja em casa há cerca de seis anos com a ajuda de um amigo. O José [Gonçalves] acabou por se mudar para a Bélgica e eu continuei a produzir, a testar e a melhorar receitas”, conta à NiT.

António Lopes deixou a Petrogal para criar o seu próprio laboratório. No lugar do óleo, agora há cerveja.

António produzia pequenos lotes de 20 litros para consumo próprio. Agora, com uma pequena fábrica cheia de novos equipamentos, todos montados por si, a capacidade de produção aumentou para os mil litros e, naturalmente, estão todos destinados a chegar ao mercado.

“Usei apenas receitas de cervejas de que gostava” como a Russian Imperial Stout ou a Belgian Strong Ale. Todas elas “cervejas de alto teor alcoólico e bem encorpadas”. Três receitas, três rótulos, três sabores diferentes. A Imperial Stout é uma cerveja preta, forte, com nuances de chocolate, café e caramelo. Na lista segue-se a Belgian Strong Ale, também ela forte mas de travo mais doce, e a American IPA, mais amarga, frutada e aromática.

Porquê Lupum? “O meu apelido é Lopes, que significa caçador de lobos, e da própria palavra lobo em latim, lupus. Coincidência das coincidências, também tenho um cão muito parecido com um lobo que se chama Lobo (risos)”.

Os lotes estão na fase final da produção e devem chegar ficar disponíveis para todos os amantes de cerveja lá mais para o final de fevereiro, com preços a rondar os 4 a 6 euros por garrafa. No Porto, vai poder encontrar a Lupum na Catraio Craft Beer Shop e na Cervejas do Mundo, no Mercado do Bom Sucesso. Por Lisboa, esta cerveja selvagem vai estar nas prateleiras da Cerveteca e do Duque Brewpub. Mas António não quer ficar por aqui. O objetivo é que a Lupum salte a fronteira e chegue também a Espanha e Holanda.

lupum
Pode provar a Imperial Stout, a Belgian Strong Ale ou a American IPA

localização, contactos e horários