Cafés e Bares

Padaria Portuguesa: fomos conhecer a nova loja (e é incrível)

O 40.º espaço tem uma decoração nova e inovadora. A NiT esteve na inauguração e conta-lhe tudo. Ah, o Presidente da República também apareceu.

Não é todos os dias que o Presidente da República surge inesperadamente a bater-lhe à porta, mas foi precisamente isso que aconteceu na manhã desta quinta-feira, na nova loja d’A Padaria Portuguesa. Foi preciso ligar à pressa para Nuno Carvalho, o CEO da empresa, para que deslocasse ao local o mais rapidamente possível. Apresentada a inovadora 40ª loja, ainda houve tempo para registar o momento. E agora a questão que se impõe: é mais fácil dar de caras com uma aparição pública de Marcelo Rebelo de Sousa ou tropeçar em mais uma loja d’A Padaria Portuguesa? De acordo com os planos de expansão da marca, parece que o objetivo é superar a omnipresença do Presidente.

Está, finalmente, inaugurada a 40ª loja da marca que, como já se sabia, apresenta uma cara nova ao público. Nuno Carvalho quis “quebrar as regras” e “fazer algo diferente” e, para isso chamou uma das suas “artistas contemporâneas preferidas”, Joana Astolfi.

“No dia 2 de março liguei-lhe, fiz-lhe a proposta e disse que teríamos de abrir a 12 de maio, embora soubesse que era improvável que acontecesse, porque sei que os artistas demoram o seu tempo, são esquisitinhos (risos)”, revelou durante a apresentação da nova loja no Príncipe Real.

A proposta foi recebida com algum ceticismo. “Onde é que eu entro nesta história? Isto é tudo tão standard”, confessou a arquiteta e artista plástica. Só quando recebeu “carta verde para fazer tudo” o que pretendesse é que aceitou o convite. O resultado está à vista no número 102 da Rua D. Pedro V, a nova Padaria Portuguesa com uma decoração cuidada, atenta e radicalmente diferente daquela a que está habituado a ver nas outras 39 —carregue na imagem acima para ver todos os detalhes na fotogaleria.

A inauguração foi o palco de muito mais do que a abertura de mais um espaço. Foi ali também que Nuno Carvalho, observado de perto por muitas figuras da sociedade e política portuguesa — Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa; José Vieira da Silva, ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social; António Pires de Lima, ex-ministro da Economia; ou o Comendador Rui Nabeiro, fundador da Delta — descreveu o que virá a seguir, completado que está o plano que previa 40 lojas em 2016.

Embora alimentem o “sonho da internacionalização”, para já os esforços estão todos apontados para a nova fábrica onde vão ser feitos os pães de deus e bolos que vão ser distribuídos pelas lojas da Grande Lisboa. A fábrica em Marvila tem 9500 metros quadrados, está a sofrer obras de renovação e de adaptação à produção d’A Padaria Portuguesa e vai ser, de acordo com o CEO, a “fonte de expansão da marca na capital”.

Até 2019, a estratégia delineada aponta para um investimento de 20 milhões de euros e para a criação de mais 30 lojas e a contratação de mais 800 colaboradores. Se tudo correr como esperado, A Padaria Portuguesa terá em 2019, 70 lojas e mais de 1500 trabalhadores. E como as metas são ambiciosas, o caminho começa já a fazer-se na próxima quinta-feira, com a abertura da 41ª loja, no Cacém.

Carregue na imagem acima para conhecer todos os detalhes da nova loja no Príncipe Real.

localização, contactos e horários

morada
  • Rua D. Pedro V, 102, Lisboa
    Lisboa
site e redes sociais
site
http://www.apadariaportuguesa.pt/
facebook
https://www.facebook.com/apadariaportuguesa/

ficha técnica

região
Lisboa
aceita reservas?
sim
esplanada?
sim
Quero sugerir uma alteração ao texto ou enviar uma mensagem ao autor deste artigo